Pintar o quarto.

pebbleboi:

Me af

pebbleboi:

Me af

24 notas

mvnics:

look at this list of women of the year 1993

20aliens:

HU YANG

(Fonte: lovelybluepony)

bedroomsofcinema:

A Clockwork Orange (Kubrick, 1971)

semolavanpeltpan:

tithegirl:

shiips:

apolkadottedowl:

sasstrid-and-dorkcup:

madehimsaycomfychairs:

floacist:

iwishitwas1983:

I’m crying.

LMAOOOOOOOOO the screaming in the beginning

"mr. owl"
"oh jesus christ"
"please don’t give me that look"
"please don’t fly"

DYING omg

That owl is 30000000% done

every time this video graces me with its presence i feel obliged to reblog it

I would have loved to see his reaction if the owl had flown right back in the window.

The owl is so menacing omg

reblog forever because owls are both the best thing ever and beyond terrifying.

Hahahahaha!! I want 50 of them.

(Fonte: becausebirds)

651 520 notas

afrodidit:

macaulaykulkin:

Beginners (2010) - Dir. Mike Mills

para este filme todo o meu amor

genzai:

Paranoia Trauma Mag 04-2005

Para quê dar voltas e voltas. O problema é tão sério quanto o sentido mais literal e leal da palavra. Eu não sei amar. Não me amo a mim, quanto mais aos outros. Ou deveria ser ao contrário. Não sei amar os outros, quanto mais a mim. O que importa é que sou ignorante no que toca ao amor. Ou sê-lo-ei porque outrora sofri tanto com aquele que, agora, já não sei (não) amar. - Será possível amar tanto que, como um balão que se enche demasiado, rebenta e tudo o que ele continha se dispersa? Será possível que eu ame tanto que nem o saiba? - E é assim que me perco neste misto de sensações e emoções que, sendo minhas, as desconheço com as mais vívida das noções. E eu, sabendo o pouco que sei, concluo que amar é fácil. Demonstrá-lo é que é pior. Porque o que nós sentimos só a nós nos toca, digam as hipocrisias que disserem. Ninguém sabe exatamente como nos sentimos porque os seres vivos têm uma coisa única que os torna seres vivos: é que cada ser, é um ser único. 

A alma pesa-me e os olhos suspiram num vagar que parece escuro como o bréu e longo como o dia, mas eu amo. Só não sei expressá-lo. E é assim que a minha condenação fatal me chega na mais romântica das formas. Provavelmente, eu amo-te. Mas tu nunca saberás.

5 notas

La Chinoise (dir. Jean-Luc Godard, 1967)

(Fonte: primalscene)

fohk:

(x)99.

(Fonte: florejaste)

I’m almost never serious, and I’m always too serious. Too deep, too shallow. Too sensitive, too cold hearted. I’m like a collection of paradoxes.
― Ferdinand Von Schrubentauffrt  (via ding-ang-bato)

(Fonte: word-digest)

20 036 notas